Curitiba completa 125 anos da instalação de sua Diocese: “porção do povo de Deus”

01/10/2019

A imagem é da Catedral em sua inauguração, em 1893, um ano antes da posse do primeiro bispo. Acervo da Biblioteca Nacional

 

 

Hoje, 30 de setembro de 2019, a Arquidiocese de Curitiba completa os 125 anos de sua instalação, à época como Diocese.

 

A posse de seu primeiro bispo, Dom José de Camargo Barros, foi realizada no dia 30 de dezembro de 1894, celebrada com procissão saindo da Igreja do Rosário em direção à então Igreja Matriz de Nossa Senhora da Luz dos Pinhais, tornada, a partir dessa data, Catedral Diocesana de Curitiba.

 

Sobre os 125 anos da Diocese:

A primeira igreja fundada em Curitiba foi a Paróquia Nossa Senhora da Luz dos Pinhais, em 1668, na Praça Tiradentes e sua história fez parte da fundação da própria cidade. No Paraná, a paróquia de Nossa Senhora do Rocio de Paranaguá já havia sido constituída em 5 de abril de 1655 e era então a paróquia mais ao Sul do Brasil. Desde essa época, a Igreja do Paraná esteve sob jurisdição canônica de outras dioceses, sendo de 1551 a 1575 da diocese de São Salvador; de 1575 a 1745, da Prelazia e depois diocese de São Sebastião do Rio de Janeiro; e de 1745 a 1892 da diocese de São Paulo.

 

O contexto para a criação da diocese de Curitiba como a primeira do Paraná era de atraso na evangelização, devido, entre outros fatores, ao próprio crescimento populacional e a falta de novas paróquias e dioceses no Brasil. Um decreto do Papa Leão XIII de 27 de abril de 1892 criou então as Dioceses de Curitiba, Manaus, Paraíba e Niterói e elevou o Rio de Janeiro à Arquidiocese. O território da recém-criada Diocese de Curitiba abrangeria os estados do Paraná (desmembrado da Diocese de São Paulo) e de Santa Catarina (desmembrado da Arquidiocese do Rio de Janeiro). A Diocese de Curitiba teve sua instalação canônica somente em 30 de setembro de 1894, com a posse do primeiro bispo, Dom José de Camargo Barros.

 

Atualmente, a Arquidiocese de Curitiba é governada pelo seu oitavo bispo, Dom José Antônio Peruzzo – sexto arcebispo considerando a elevação da diocese à condição de Arquidiocese em 1926.

 

É composta por 143 paróquias, divididas entre 11 municípios (Curitiba, Almirante Tamandaré, Balsa Nova, Campo Largo, Campo Magro, Colombo, Itaperuçu, Palmeira, Pinhais, Porto Amazonas e Rio Branco do Sul) e conta, além do arcebispo, com dois bispos-auxiliares: Dom Amilton Manoel da Silva e Dom Francisco Cota de Oliveira.

 

http://arquidiocesedecuritiba.org.br/2019/09/30/curitiba-completa-125-anos-da-instalacao-de-sua-diocese-porcao-povo-de-deus/

Please reload

Posts Em Destaque

A leitura cristã da Bíblia

2/12/2019

1/5
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo