Final de semana terá Festa do Padroeiro São Braz com benção da garganta

02/02/2020

Entre os dias 30 de janeiro e 03 de fevereiro, a Paróquia São Braz estará em festa em honra ao seu padroeiro. São Braz é conhecido como protetor contra as doenças da garganta e por isso, após as missas do tríduo e também no domingo, dia 2 de fevereiro, acontecerá a benção da garganta após as Missas e de hora em hora das 14h às 18h.

 

Programação

  • 1º dia do Tríduo – 30 de janeiro (quinta-feira) às 19h30 terço, Missa e novena. Após, Noite do Pastel no Centro de Evangelização.

  • 2º dia do Tríduo – 31 de fevereiro (sexta-feira) às 19h30 terço, Missa e novena. Após, Noite do Pastel no Centro de Evangelização.

  • 3º dia do Tríduo – 01 de fevereiro (sábado) às 19h Bênção das velas referente à Solenidade da Apresentação do Senhor (com início no Centro de Evangelização), Missa e novena. Após, Jantar por adesão na Sociedade São Braz | 100 anos.

  •  Festa – 02 de fevereiro (domingo) às 7h30, 10h30 (presidida por Dom Francisco Cota de Oliveira) e 19h terço, Missa e novena. Tradicional almoço, a partir das 11h, com alcatra, costelinha suína e acompanhamentos. Convites à venda na secretaria paroquial.

  • 03 de fevereiro (segunda), Dia de São Braz, às 19h terço, Missa e novena.

Benção da Garganta e das Velas após todas as missas do tríduo. No domingo após as Missas, e de hora em hora das 14h às 18h.

 

História de São Braz

São Braz nasceu na cidade de Sebaste, na atual Armênia, nos finais do séc.III. Já depois de ter assumido a profissão de médico, sentiu o chamamento de Deus a uma consagração cristã, pela qual terá deixado a sua vida citadina e a sua própria terra indo para os montes, optando por uma modesta vida solitária de oração e de penitência.


A sua fama de santo começou a espalhar-se na comunidade de Sebaste e, quando morreu o bispo daquela cidade, todos o aclamaram como novo pastor. São Braz só aceitou a nova responsabilidade pela forte insistência dos membros da comunidade, porque desejava muito mais a vida retirada de oração e contemplação.


Na altura da perseguição aos cristãos, ordenada pelo então Imperador Licinius Lacinianus, São Braz, conhecido pela sua extrema bondade, santidade e milagres, é preso pelo anticristão, que governava a Capadócia e a Armênia, e obrigado a adorar os deuses pagãos. São Braz negou-se, dizendo: “não quero ser amigo dos vossos deuses, porque não quero arder eternamente com os demônios”. Foi açoitado, posto no ecúleo (cavalete de tortura), submetido aos garfos com puas de ferro e lançado a um lago de água gelada, sendo, por fim, degolado.
Ao longo do tempo foram muitos testemunhos, gestos e milagres em favor dos mais pobres e enfermos. Um dia, sem qualquer instrumento, retirou da garganta de um menino uma espinha de peixe, salvando-lhe, assim, a vida. Por este fato, São Braz é conhecido como protetor contra as doenças da garganta.

 

 

 

http://arquidiocesedecuritiba.org.br/2020/01/29/final-de-semana-tera-festa-padroeiro-sao-braz-com-bencao-da-garganta/

Please reload

Posts Em Destaque

O Papa no Angelus: a estagnação não combina com o testemunho cristão e a missão da Igreja

2/2/2020

1/5
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo